Início » Listas » 5 Novelas para Assistir novamente na GloboPlay

5 Novelas para Assistir novamente na GloboPlay

Pouca gente sabe, mas o Brasil é referência quando o assunto é produção de novelas. Assim como o México é famoso por suas telenovelas, exportando-as para diversos países, o mesmo acontece com o Brasil.

Dentro do Brasil, a Rede Globo é responsável por algumas das novelas de maiores sucessos, nacional e internacionalmente. Até pouco tempo atrás, caso quiséssemos revisitar esses clássicos da televisão brasileira, precisaríamos esperar até que elas fossem reprisadas no programa Vale A Pena Ver de Novo.

Entretanto, recentemente a Rede Globo lançou a plataforma de streaming GloboPlay. Além de filmes, séries, reality shows e muito mais, é possível rever dezenas de novelas produzidas pela emissora!

Na lista de hoje, falaremos de algumas das melhores novelas já produzidas pela Rede Globo que estão disponíveis no GloboPlay! Lembrando que a plataforma não é gratuita, tendo a mensalidade de R$ 22.90!

O Rei do Gado

Exibida entre 17 de junho de 1996 e 14 de fevereiro de 1997, às 20 horas, Rei do Gado foi escrita por Benedito Ruy Barbosa, em parceria com Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, e contou com 209 episódios. A direção geral foi de Luiz Fernando Coelho.

A novela mostra a rivalidade entre duas famílias vizinhas: os Mezenga e os Berdinazzi, ambas produtoras de café e criadoras de gado. A rivalidade, entretanto, não impede que Enrico (Leonardo Brício) e Giovanna (Letícia Spiller) se relacionem e tenham um filho, Bruno Mezenga (Antônio Fagundes), que cresce e se torna um dos maiores criadores de gado do país, sendo chamado de O Rei do Gado.

Ciente da rivalidade entre as duas famílias, embora não a entendesse bem. Bruno nunca conheceu a sua família por parte de mãe. Sabe apenas de um tio distante, Geremias Berdinazzi, que se tornou um rico fazendeiro. Geremias não reconhece os Mezenga como parte de sua família. Ele deseja apenas encontrar Marieta, uma sobrinha que ele nunca chegou a conhecer.

A vida de Geremias e Bruno mudam quando duas mulheres entram em suas vidas: Marieta (Glória Pires), que alega ser sobrinha de Geremias, e Luana (Patrícia Pillar), uma boia-fria sem-terra por quem Bruno se apaixona. Essa paixão também cria palco para a discussão da distribuição de posse de terras no Brasil presente na novela.

O Cravo e a Rosa

O Cravo e a Rosa é uma novela criada por Walcyr Carrasco e Mário Teixeira, roteirizada por Duca Rachid e dirigida por Dennis Carvalho e Walter Avancini. Foi a novela das 18 horas de 26 de julho de 2000 a 09 de março de 2001.

Inspirada na peça A Megera Domada, de William Shakespeare, ela se passa em São Paulo, na década de 1920. Ela narra o romance entre Catarina (Adriana Esteves), moça geniosa e de ideias feministas bastante aparentes, conhecida por botar os pretendentes para correr por acreditar que nenhum homem presta, e Petruchio (Eduardo Moscovis), caipira que acredita que o lugar de mulher é no lar e que só começa a cortejar Catarina para obter o dote do casamento e salvar sua fazenda de ser hipotecada, mas que acaba se apaixonando pela jovem.

A novela retrata uma série de fatos históricos da década de 20 no Brasil, como o direito feminino ao voto, conquistado entre o final da década em que a novela é ambientada e o começo da de 1930.

Senhora do Destino

Um dos sucessos da Globo, Senhora do Destino narra a história de Maria do Carmo (Susana Vieira), mãe sozinha de quatro filhos, que deixa Belém de São Francisco, em Pernambuco, mudando-se para o Rio de janeiro, em busca de mais oportunidades para criar os filhos.

Quando chega na cidade, buscando o irmão, Sebastião (Nelson Xavier), Maria cai nas garras de Nazaré (Renata Sorrah). Esta, prometendo ajudar Maria, aproveita-se da inocência da recém-chegada para sequestrar uma de suas filhas, Lindalva (Carolina Dieckmann). Desesperada, Maria tenta buscar ajuda, mas acaba presa por confrontar a polícia.

Quando sai da cadeia, Maria do Carmo decide empenhar suas forças para encontrar a filha desaparecida. Alguns anos se passam, Maria prospera na vida com um negócio de construção na baixada fluminense. A busca pela filha desaparecida ganha bastante repercussão na cidade, sendo acompanhada de perto pela mídia.

Senhora do Destino foi criada por Aguinaldo Silva e exibida entre 28 de junho de 2004 e 12 de março de 2005, em 221 capítulos.

Avenida Brasil

Quando ainda jovem, Rita (Mel Maia) sofre nas mãos da madrasta, Carminha (Adriana Esteves), que, com a ajuda de seu amante, Max (Marcello Novaes), armou para o pai de Rita, Genésio (Tony Ramos) perder tudo o que tinha. Rita é abandonada por Carminha em um lixão. Depois de um tempo, ela é adotada por um casal de argentinos.

Após a final do Campeonato Carioca, o artilheiro Tufão (Murilo Benício) atropela um senhor desorientado, na Avenida Brasil: Genésio, cuja última palavra é o nome de Carminha. Tufão, sentindo-se culpado pelo acidente, vai em busca da viúva, oferecendo sua ajuda. Carminha, então, aproveitando-se da riqueza e do prestígio do rapaz, faz com que ele se largue de sua namorada, a cabeleireira Monalisa (Heloísa Périssé).

Treze anos depois, Rita retorna ao Brasil, agora com o nome de Nina (Débora Falabella), uma excelente chef de cozinha. Ela arruma emprego na casa de Carminha e decide se vingar da ex-madrasta e agora patroa, que não a reconhece.

Criada por João Emanuel Carneiro, Avenida Brasil foi a novela das nove de 26 de março a 19 de outubro de 2012, totalizando 179 capítulos.

Caminho das Índias

A novela Caminho das Índias narra o amor proibido entre Maya, integrante de uma tradicional e próspera família indiana, e Bahuan, no extremo oposto da casta social indiana, sendo considerado um “dálit”, um intocado. Bahuan, afastado da Índia, volta ao seu país de origem após concluir seus estudos nos Estados Unidos, vindo, então, a conhecer Maya, dando início ao romance.

Porém, segundo a tradição indiana, é comum que as famílias escolham os(as) pretendentes de seus filhos e filhas. A família de Maya escolha Raj Ananda. Raj, porém, é apaixonado por Duda, uma brasileira: a família dele pretende, com isso, fazer com que ele se esqueça dela, pois o casamento com uma estrangeira (chamada na Índia de “franghi”) não é bem visto.

Esse impasse entre os casais é o elemento central do enredo, que convida os espectadores a refletir sobre o sistema de castas indianos. Embora ele já tenha sido banido por lei, ainda está muito presente na sociedade indiana.

Caminho das Índias foi criada por Glória Perez e dirigida por Marcos Schechtman. Foi ganhadora do Emmy Internacional de 2009 na categoria de Melhor Telenovela e é uma das novelas mais vendidas da Globo.

Gilmar Penter
Fotógrafo, ator e comunicador. Na vida, é apaixonado pela arte e comunicação. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Comente